Site Uberlândia Press

Notícias e Artigos de Uberlândia

Notícias de Uberlândia

Polícia Civil de Uberlândia requer apreensão de menor que matou torcedor do Flamengo

A Polícia Civil de Uberlândia concluiu as investigações sobre a morte de um homem assassinado no sábado, dia 23, após o jogo Flamengo e River Plate pela decisão da Copa Libertadores da América. Na data, um grupo de pessoas, de acordo com as informações colhidas no local, comemoraram a conquista do título quando o autor chegou, se desentendeu com a vítima, resultando no homicídio.

O crime ocorreu por volta das 22h20, no pátio de um posto de gasolina na Av. Anselmo Alves dos Santos, no bairro Tibery. Hiaggo Henrique Garcia, 27 anos, levou um tiro no rosto, dado pelo acusado que chegara ao local pouco antes num Honda Civic, de cor prata. Mais dois homens também estão envolvidos. Eles e o comparsa evadiram-se após o crime. O tiro acertou abaixo do olho da vítima.

A Polícia Civil apurou que o acusado do crime é um menor de idade, de 16 anos, com diversas passagens pela polícia. F.L.M.S, segundo as investigações, é um elemento perigoso acusado por ao menos dois furtos a residência em Uberlândia e um furto à residência em Araguari com troca de tiros com a polícia, além de receptação de veículo automotor e apreensão de arma de fogo em sua casa.

Segundo o delegado de Menores, Cirano Borges de Almeida, o procedimento investigatório já está concluído e foi remetido ontem ao Poder Judiciário. Cópia dos autos foram também encaminhados para a Delegacia de Homicídios, em razão da participação de adultos no homicídio. A Polícia Civil trabalha com a hipótese de que o assassinato foi premeditado por causa de rixas entre ambos.

“Em três dias o crime foi apurado e o inquérito remetido ao Poder Judiciário. As nossas equipes, desde a data do crime, se desdobraram para identificar quem foram os autores. Nós pedimos o mandado de busca e apreensão do menor, que está foragido”, declarou o delegado Cirano Borges de Almeida. “Nós vamos encontrá-lo, fazer a apreensão e apresentá-lo ao Poder Judiciário”, afirmou.

Por: Pedro popo/Foto: Reprodução Whatsapp

x