Site Uberlândia Press

Notícias e Artigos de Uberlândia

Notícias de Minas

Militar de Araguari compõe grupo de apoio na Amazônia

Há mais de um mês, florestas e matas ardem em chamas nos estados do Norte, se estendendo pelo Acre, Rondônia, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, incluindo áreas da Amazônia e do Pantanal. Os incêndios já atingiram a tríplice fronteira entre Brasil, Bolívia e Paraguai. A Amazônia é o bioma mais afetado, com pouco mais da metade (52,6%) dos focos, seguida do Cerrado, com 30% dos registros de queimadas.

Combinado a períodos de seca severa, o desmatamento e a prática de queimadas podem gerar um saldo final incendiário. O que causa estranheza nos eventos de 2019, porém, é que a seca não se mostra tão severa como nos anos anteriores e nem houve eventos climáticos extremos, que justifiquem um aumento considerável nos focos de incêndio. Além disso, os tempos de seca mais severos ocorrem geralmente no mês de setembro. Ou seja, a mão do homem pesou, e muito, para alta neste ano.

O governo federal está atuando nas regiões mais críticas com pelo menos 1000 brigadistas do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). No Mato Grosso, foi deflagrada a operação “Abafa Amazônia”, mobilizando forças de segurança da Polícia Militar, Polícia Judiciária Civil, Corpo de Bombeiros Militar, Politec, Defesa Civil e o Comitê Estadual de Gestão do Fogo. A operação tem como objetivo combater os crimes por desmatamento e degradação florestal, queimadas irregulares e incêndios florestais.

O Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais está enviando uma equipe com 20 militares, todos com o Curso de Prevenção e Combate a Incêndio Florestal, para o sudoeste do Pará, onde irão auxiliar nos trabalhos na Amazônia. A previsão é que permaneçam na região até dia 20 de setembro.

Representando a 2° Companhia de Bombeiros Militar de Araguari, está o Sgt Nilson – que faz parte da Força Nacional e estava entre as primeiras equipes de busca que atuaram na tragédia de Brumadinho.

CBMMG

x