Romeu Zema vai a Brasília buscar recursos para obras de infraestrutura consideradas estratégicas para Minas Gerais


Na pauta de discussões estavam a BR-381, a ferrovia Pirapora-Unaí, aeroportos e o Anel Rodoviário, em BH 


O governador Romeu Zema esteve nesta terça-feira (25/5), em Brasília, no Ministério da Infraestrutura, para pedir recursos e apoio do governo federal na conclusão de obras ou projetos abandonados pelos governos anteriores em Minas Gerais. Entre eles estão a duplicação da BR-381, investimentos em ferrovias, aeroportos e o Anel Rodoviário.

“Viemos trazer as pautas que são importantes para Minas. Precisamos que o governo federal dê uma atenção especial aos investimentos que foram abandonados nas gestões anteriores”, explicou.


Zema saiu otimista da audiência que teve com o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas. ”Saio do encontro com boas notícias. O governo tem uma série de concessões rodoviárias. A BR-381 está entre as listadas. Os aeroportos de Montes Claros e Uberlândia, que recentemente passaram por melhorias, também devem ser incluídos nas privatizações”, afirmou.

Outra reivindicação antiga levada pelo governador foi a construção do ramal ferroviário Pirapora-Unaí, no Noroeste de Minas. A linha férrea eliminaria um grande gargalo do agronegócio. “A região é considerada a maior fronteira agrícola mineira. Isso demonstra a importância do investimento”, lembrou.

O Anel Rodoviário, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), foi outro assunto debatido durante o encontro. “O ministro se comprometeu a fazer intervenções nos pontos com maior volume de acidentes”, disse.

Energia

O governador também se reuniu com o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque,. Ao receber a imprensa após a audiência, Zema disse não temer o processo de desestatização da Eletrobras. “O processo, desde que traga investimento, ele é muito bem-vindo. Em Minas, o nível da represa de Furnas é uma grande preocupação, uma vez que temos 54 cidades onde suas receitas estão atreladas ao turismo e a piscicultura. O que Minas deseja é o restabelecimento do nível da represa”, explicou.

Romeu Zema também se encontrou o presidente Jair Bolsonaro, o ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República, Onyx Lorenzoni e com o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco.

O governador estava acompanhado dos secretários de Governo, Igor Eto, de Infraestrutura e Mobilidade, Fernando Marcato, e de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Marília Melo.

____
Fonte: Agência Minas/ Foto principal (original, sem corte): clique aqui