Greve dos trabalhadores do transporte coletivo de Uberlândia chega ao 5º dia sem frota mínima determinada pela Justiça

Segundo empresas, 24,5% dos veículos circulam nesta segunda-feira (15). Sindicato trabalhista informou que não foi possível cumprir o mínimo porque alguns motoristas estão com medo da contaminação pelo coronavírus; entidade também afirmou que ainda não há negociações.

Continua, pelo quinto dia seguido, a greve dos trabalhadores do transporte coletivo de Uberlândia nesta segunda-feira (15). Conforme o Sindicato dos Trabalhadores no Transporte Coletivo Urbano de Passageiros de Uberlândia (Sinttrurb), até o momento não houve sinalização de negociação por parte das empresas.

O movimento teve início na quinta-feira (11), após a classe realizar paralisações na semana anterior. A principal reivindicação é que o pagamento dos salários seja feito de forma integral e não parcelado.

O G1 questionou o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Triângulo Mineiro (Sindett) sobre negociação com os trabalhadores, mas não obteve respostas sobre este ponto específico.

Circulação de ônibus

De acordo com o Sindett, o movimento trabalhista continua, nesta segunda, sem cumprir a circulação da frota mínima de 60%, conforme determinado pela Justiça. Ao G1, o presidente do Sinttrurb, Márcio Dúlio, não soube informar o percentual de veículos circulando nesta segunda. Mas informou que não foi possível cumprir o mínimo exigido pelo Pode Judiciário (entenda essa exigência mais abaixo).

"Acredito que não foi possível, pois vários estão com sustento de suas famílias comprometido, além de alguns que não estão trabalhando por medo de contaminação [de coronavírus] por conta da redução de veículos devido à greve", afirmou.
Segundo as operadores ônibus do Sistema Integrado de Transporte (SIT) de Uberlândia, 67 veículos estão circulando nesta seguda-feira. Esse número representa 24,5% da frota de 273 veículos que devem operar durante o período de pandemia da Covid-19.

Ônibus em circulação em Uberlândia durante a greve

Empresa 1º dia de greve (11/03) 2º dia de greve (12/03) 3º dia de greve (13/03) 5º dia de greve (15/03)
Autotrans 21 23 22 23
Sorriso de Minas 42 23 15 35
São Miguel 9 11 13 9
Total 72 57 50 67
Fonte: Empresas do SIT
Terminais

Os terminais de ônibus de Uberlândia estão abertos com alguns ônibus rodando nesta segunda-feira, de acordo com o Sinttrurb. O Sindicato não soube apresentar um número ou percentual da frota circulando.

No sábado (13), o Sinttrurb informou que os terminais Dona Zulmira, Novo Mundo e Industrial estavam abertos, porém, os ônibus não estavam operando. Alguns bairros estavam sem ônibus, entre eles o Shopping Park, Nova Uberlândia, Cidade Jardim e os distritos.

Ainda no sábado, o Sinttrurb disse que as três empresas não estavam permitindo que os motoristas saíssem das garagens para cumprir a circulação da frota mínima exigida.

Também de acordo com o Sinttrurb, na quinta (11) e sexta (12), as empresas Autotrans, São Miguel e Sorriso de Minas retiraram veículos de operação fora dos horários considerados de pico de passageiros.

Em nota, o Sindett informou o sindicato trabalhista é o único responsável pelo não comparecimento dos trabalhadores para assumirem as funções, conforme determinação judicial. "Sendo inverídica qualquer declaração de envolvimento das empresas, tendo em vista que é de interesse das mesmas garantir que serviço seja mantido conforme determina a lei."

Frota mínima
Uma liminar deferida pelo Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 3ª Região determinou que o Sinttrurb "garanta a presença ao trabalho dos profissionais necessários ao funcionamento de, no mínimo, 60% da frota de transporte coletivo". Em caso de desobediência da ordem judicial será aplicada multa diária no valor de R$ 50 mil.

Na quinta-feira (11), o descumprimento da liminar foi comprovado perante o juiz da 4ª Vara de Uberlândia, que determinou que o Sinttrurb deve cumprir o percentual já estipulado sob pena de majoração da multa e aplicação de novas medidas.

O secretário de Trânsito e Transportes de Uberlândia, Divonei Gonçalves, pediu que os trabalhadores do sistema público garantam o funcionamento de pelo menos 60% frota de ônibus do Sistema Integrado de Transporte (SIT). O pedido foi feito durante coletiva de imprensa realizada na tarde de quinta no Centro Administrativo.

Segundo Divonei, a Secretaria de Trânsito e Transportes (Settran) busca uma solução para o problema, mas no momento a Prefeitura não tem dinheiro em caixa para oferecer novo aporte financeiro para as empresas. No ano passado, o Município pagou R$ 25 milhões às transportadoras para a manutenção do serviço.

“Existe a advertência com base contratual para que as empresas tomem atitude sobre o mínimo que deve operar. Todos farão sua defesa e faremos a interpretação dos fatos, porém, o que queremos é que se estabeleça o serviço”, afirmou o secretário.

Fonte: G1 Triângulo e Alto Paranaíba
https://www.google.com/amp/s/g1.globo.com/google/amp/mg/triangulomineiro/noticia/2021/03/15/greve-dos-trabalhadores-do-transporte-coletivo-de-uberlandia-chega-ao-5o-dia-sem-frota-minima-determinada-pela-justica.ghtml

Imagem/ Lenadro Alves Ônibus Brasil