Força-tarefa interdita distribuidora de bebidas e apreende mais de 160 mil latas de cervejas em Uberlândia


Ação ocorreu na tarde deste sábado durante ação de fiscalização diante das medidas da fase rígida dentro do enfrentamento ao coronavírus

            Uberlândia se encontra na fase rígida do Plano Municipal de Funcionamento das Atividades Econômicas (PFAE) para evitar o avanço da Covid-19 no município. Apenas atividades essenciais estão funcionando com horário restrito, sendo proibida a venda de bebidas alcoólicas. As medidas são necessárias após análise criteriosa, técnica e científica, do agravamento da evolução da pandemia na cidade. Com isso, a força-tarefa de fiscalização da Prefeitura de Uberlândia também reforça ações pelo município.

Na tarde deste sábado (06), após uma série de denúncias da população, a força-tarefa da Prefeitura de Uberlândia interceptou, no bairro Novo Mundo, uma distribuidora de bebidas que estava agindo em desacordo com as medidas, abastecendo pequenas distribuidoras em todo o município com bebidas alcoólicas. Durante a operação, além do estoque, também foi apreendida uma carreta bitrem, que descarregava no local, com uma carga de 168.480 latas de cervejas, avaliada em R$379 mil.

Os trabalhos são coordenados pela Superintendência de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon) de Uberlândia, Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Serviços Urbanos e Vigilância Sanitária. O objetivo é garantir ao máximo a segurança sanitária da comunidade, fazendo valer todas as resoluções do decreto. A iniciativa é conduzida por nove secretarias municipais, com apoio da Polícia Militar.

De acordo com o superintendente do Procon, Egmar Ferraz, a fiscalização continuará de forma ininterrupta, fazendo valer as deliberações impostas pelo Núcleo Estratégico, inclusive no que diz respeito às novas deliberações municipais divulgadas no Diário Oficial do Município desta segunda-feira (22), edição especial 6.059-B. “Tem que haver respeito com as determinações legais e do Núcleo Estratégico. Isto é para o bem de todos”, disse. Segundo ele, quando verificada alguma irregularidade, o estabelecimento pode ser interditado nos prazos de 10 ou 15 dias ou enquanto as determinações de combate à pandemia estiverem em vigor.

Os moradores que perceberem qualquer irregularidade podem denunciar pelo telefone 151. Outra opção é o Zap da Prefeitura, no número (34) 99774-0616. Neste recurso, assim que o solicitante envia a mensagem, uma resposta automática oferece sete opções. Dentre elas, a pessoa deve escolher a número 3, referente ao Procon. A partir daí, podem ser feitas denúncias referentes a estabelecimentos abertos irregularmente e preços abusivos. Sobre aglomerações de pessoas e festas clandestinas a denúncia deve ser feita diretamente para a Policia Militar, no telefone 190.

Com Informações/PMU